O voluntariado pode transformar a sociedade. Queres ser um Guardião do Brincar?

Há um Guardião do Brincar que todas as semanas se reúne no mesmo local, dia da semana e horário para entregar 2 horas de brincadeira de rua não estruturada às crianças da zona onde vive.

Mas afinal, quem é o Guardião do Brincar?

É o super-herói do brincar. É alguém que é feliz a brincar e está disposto a mudar o mundo (e a sua comunidade) com pequenas ações.
O Guardião do Brincar é um voluntário que desafia brincadeiras, monitoriza e acompanha, em conjunto com outros Guardiões, um grupo de crianças (máximo 15) num bairro enquanto as crianças brincam em segurança.

Este grupo, chamado Grupo Comunitário do Brincar, reúne sempre no mesmo dia, horário e local definido pelos Guardiões do grupo e dá tempo e espaço para as crianças brincarem ao ar livre.

Mas brincar ao quê?

Aqui não há guião, nem plano de atividades a cumprir com precisão. Aqui a energia parte das crianças e sobretudo da sua imaginação. Podem ser inventados percursos e brincadeiras com giz; uma corda pode virar um baloiço; os paus podem construir casas de joaninhas e borboletas; os cartões podem ser telemóveis ou foguetões; as madeiras podem dar asas a piscinas ou bancas de cozinha … tudo vale a pena e os ecrãs são a única brincadeira que não entra em cena.

 

“Gosto de crianças. Noto que cada vez mais as crianças se encontram “presas” às tecnologias, brincam e socializam cada vez menos umas com as outras. O Brincar de Rua é uma mais-valia ao desenvolvimento cognitivo e emocional das crianças. “

Joana Petronilho, Guardiã do Brincar


 

As crianças têm direito ao brincar livre, não estruturado pelo adulto. Têm direito de terem tempo e espaço para serem crianças. Sem super-agendas que os transformam em mini-adultos. Sem pressas, cada uma com o seu ritmo, necessidades e desejos. Têm direito de experimentar experiências ao ar livre, não digitais. De fazer novos amigos no bairro ou no prédio onde vivem.

E tu podes ser a solução.

Podes ser o agente de mudança do teu bairro e criar condições de segurança para que cada criança possa, de forma segura, brincar na rua.

 

““Brinquei muito na rua quando era criança. Apercebo-me que a minha filha e as outras crianças na cidade de Lisboa não brincam na rua e têm pouco tempo em que podem brincar livremente, ao ar livre. Quero-lhes devolver essa possibilidade, numa era de urbanização e tecnologias”.

André Coelho, Guardião do Brincar


 

Somos mais de 1 centena de Guardiões do Brincar, super-heróis do brincar espalhados por 11 cidades do país.

As crianças e a tua comunidade precisam de ti. Juntas-te à família?

 

1) Tens + de 18 anos?

2) Tens 2 horas livres por semana? (fim do dia ou fim de semana)

3) Lembras-te de ter sido feliz a brincar na rua e queres proporcionar essas memórias felizes às crianças do teu bairro?

4) Acreditas que brincar na rua é sinónimo de crianças mais ativas, com menos tempo de ecrãs e relações de vizinhança mais fortes?

5) Queres sentir-te útil e transformar a zona onde vives?

6) Acreditas na magia do brincar?

Então tens o poder de mudar o mundo, a brincar!

 

O programa Brincar de Rua é promovido pela Ludotempo – Associação de Promoção do Brincar e cofinanciado pelo POI SE, Portugal Inovação Social e UEFA Foundation for Children. A intervenção do Brincar de Rua em Lisboa é também cofinanciada pelo programa BIP-ZIP (Câmara Municipal de Lisboa), no âmbito do projeto Brincapé.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Share This

Copy Link to Clipboard

Copy